VIII FIBA ou o amor pela arte sagrada

Blog   |    and    |    28 de setembro de 2011    |    14 comentários

Uma fila em formato de cobrinha no hall central do Teatro San Martin. Faltavam três semanas para o inicio do festival quando começou a venda de entradas. Peter Brook, Angélica Liddell, Thomas Ostermeier, Guillermo Calderón e peças nacionais por 8 pesos (para os aficionados por conversão: R$3,56 – no dia da elaboração desse texto) eram os principais motivos das pessoas que formavam a fila. Resultado: uma espera de cinco horas entre preencher a ficha de compras, sentar no chão, levantar, socializar com os parceiros de espera, sentir fome, lembrar que se tem uma bala na mochila, ler a sinopse das mais de 50 peças do festival, voltar a conferir a ficha de compras… E observar o curioso grupo humano que se formava ao nosso redor:

– Vários grupos de jovens falando e cantando alto, com toda a pinta de estudantes de teatro;

– Uma mocinha bonita que trabalha na televisão (informação que a própria nos deu, porque nós realmente ainda não dominamos o star system televisivo argentino) que fez com a amiga um piquenique de sushi;

– Um jovem professor de teatro sozinho, variando entre o celular e um livro antigo sobre a literatura russa;

– Um grupo de velhinhos comendo amendoim doce, lendo Hamlet, comentando sobre as peças, reclamando da espera…

– Pessoas se fazendo de perdidas, furando a fila como quem espera um ônibus;

– Cães de guarda e raivosos da fila, que desconfiavam e cutucavam até quem não estava furando.

Uma das conversas mais interessantes com o pessoal da fila, que depois de várias horas esperando juntos se converteram em amigos, foi com o grupo de velhinhos. Especialmente com uma das senhoras – que nesse relato, por não lembrarmos seu nome chamaremos de Dona Nélida para facilitar a narrativa. A conversa começou com a conclusão mútua de que realmente era muito amor pelo teatro estar ali todo esse tempo para conseguir entradas – nós apenas com os pés cansados e ela apoiada sobre uma bengala, o que fez a gente pensar que o amor dela era ao menos um pouquinho maior que o nosso. Depois seguimos conversando sobre as peças do festival que pareciam valer à pena, que derivou a uma conversa sobre o teatro portenho em geral. Aí descobrimos que a Dona Nélida sabia muito sobre teatro e era uma espectadora assídua do circuito dito independente da cidade (Veronese e Tolcachir são seus preferidos). Perguntamos sobre que envolvimento ela tinha com o teatro e ficamos surpresos ao saber que ela era uma médica aposentada que só tinha participado de uma peça escolar em sua juventude em que passou de protagonista à vizinha que não tinha uma linha sequer de texto. Ela era apenas uma aficionada por teatro…

Depois nos contou que em anos anteriores o FIBA trazia muito mais peças estrangeiras, mas que ultimamente muitos dos projetos culturais da cidade tiveram grandes cortes no seu orçamento porque para “alguns” governantes a cultura não parecia ser uma prioridade – e quando disse isso, trocou um olhar cúmplice com sua amiga.

Recorrendo com os olhos a fila em cobrinha, vimos quantos velhinhos da idade da Dona Nélida estavam ali naquela espera… Por algum motivo inexplicável, em Buenos Aires não há prioridade para os velhinhos seja na fila do mercado ou do teatro. Só para “discapacitados”, coisa que obviamente dona Nélida e companhia não são.

Bom, este sábado (24/09) finalmente começou o VIII FIBA. O Teatro San Martín, o grande complexo teatral de la Ciudad de Buenos Aires, sede central do festival, depois de uma reforma interminável, finalmente tem a sua fachada impecável, com grandes cartazes e projeções de luz, e abre suas portas ao grande público, aos amantes da arte sagrada.

* Fizemos um calendário com as peças que iremos e colamos na parede para não haver o perigo de que nos esqueçamos de alguma delas (tal como aconteceu no festival de cinema, o BAFICI, no começo do ano).

A nossa listinha:
1. Hamlet, de Thomas Ostermeier;
2. Yo no soy bonita, de Angélica Liddel;
3. Amar, de Alejandro Catalán;
4. Ala de criados, de Maurício Kartun;
5. La família argentina, de Cristina Banegas;
6. Uné flûte enchantée, de Peter Brook;
7. Villa + Discurso, de Guillermo Calderón.
8. Niños del limbo, de Andrea Garrote;
9. Si es amor de verdade, me dirás cuánto entonces, de Beatriz Catani.

'14 comentários para “VIII FIBA ou o amor pela arte sagrada”'
  1. Desentupidora disse:

    Ligue para a Sampex e acabe com os desentupimentos do ralo de sua casa, apartamento ou escritório.

  2. Gostei do post acima, parabéns

  3. Desentupidora disse:

    http://www.abbapaidobrasil.com.br
    Desentupimento Descupinização da Desentupidora Abba 24 horas 11 3481-9820 todos os dias da semana inclusive feriados

  4. Atendimento especial para cliente em solicitação de assistência técnica de eletrodoméstico GE e GE Monogram: Manutenção, reparos e instalação. Ligue: 0800 771 5355 e ou 11 2257-0299. Confie seu produto somente a uma especializada GE para fogão, geladeira, refrigeradores side by side, filtro água, lavadora, refrigerador, geladeiras, adega, defrigobar, lava louça, cooktop, depurador e forno.

  5. Acredite o mundo é pequeno, na fila descobrimos muitos contos, e principalmente ficamos sabendo do que realmente é bom.

  6. Acredite o mundo é pequeno, na fila descobrimos muitos contos, e principalmente ficamos sabendo do que realmente é bom.

  7. Assistência Técnica LG
    Horários de Atendimento parágrafo Assistência Técnica de Eletrodomésticos LG

    Segunda à Sexta-feira, 08h00 às 18h00.
    Sábado das 08h00 AS 13h00.

  8. Aqui na Abastec Assistência Técnica Electrolux Você. Conta com UMA Equipe de Profissionais Especializados los Troca de Filtro de agua para Refrigeradores Side By Side.
    Hoje um Referência Assistência Técnica Electrolux E nenhum Atua Setor los Opaco, oferecendo uma SEUS CLIENTES atendimento personalizado e Ampla Linha de Serviços, os tais Como: Manutenção, Reparos, consertos, Instalação e Troca de Filtro de Água de forma Rápida e com Muita Eficiência.

  9. Assistência Técnica Bosch para atendimento ao consumidor em chamado técnico em manutenção, reparos e instalação de FOGÕES da marca Bosch em São Paulo Ligue: 0800 771 5355.

  10. Somos especializados dedicados e em assistência técnica Brastemp para fornos
    Você que possui uma forno Brastemp em mau funcionamento, mas não sabe onde levá-lo, nós temos a solução, somos uma empresa prestadora especializada em Assistência Técnica Brastemp para serviços de instalação de forno, consertos de fornos, manutenção de fornos.
    Portanto, se você deseja ter sua forno Brastemp funcionando novamente, não perca tempo e entre em contato com nossa central de atendimento pelo número 0800 770 8066.
    Assistência Técnica Brastemp faz consertos e realiza manutenção corretiva e preventiva em forno da marca Brastemp
    Estamos sempre em constante evolução e adotamos sempre novas tecnologias do mercado para prestar sempre o melhor serviço em Brastemp em assistência técnica para fornos.
    A estrutura da Brastemp Assistência Técnica permite o pronto atendimento a chamados em vários bairros de São Paulo, para os serviços de assistência técnica Brastemp fornos, reparos em fornos, manutenção de fornos e instalação de forno. Todos os serviços mencionados são executados pela Brastemp Assistência Técnica e acompanham certificados de garantia.
    Temos nossa central de suporte técnico disponíveis para ajudá-lo a diagnosticar o problema do seu eletrodoméstico, verificar a melhor solução e encaminhá-lo para o Centro de Assistência Técnica Brastemp. Para isso, basta entrar em contato pelo: 11 2257-0299 ou 0800 770 8066.
    Brastemp Assistência Técnica possui equipes treinadas, para qualquer eventual emergência, prestando serviços com seriedade e compromisso, fazendo uso de tecnologia avançada para resolver seu problema com agilidade e segurança.

  11. Desentupidora disse:

    Desentupimento de qualidade

  12. Desenteupimento em moema, Ligue Gratis 0800 880 2424

  13. Heo disse:

    O dia em que eu descobri o Casas Bacanas foi um peadleso!! rsAbri as fots aqui na empresa e TODOS CHORA! Os meninos boquiabertos com os espae7os e nf3s surtando com as decorae7f5es. Gente vamos vender tudo, juntar 11 mil reais e alugar a casa tal por 1 meas?? auahauhauahauhDessa casa aed eu curti muito a estante e a rede!

O que você acha?

A Bacante é Creative Commons. Alguns direitos reservados. Movida a Wordpress.