WWW para Freedom

Críticas   |       |    19 de novembro de 2007    |    3 comentários

Palhaçadas da sociedade do medo

Foto: Divulgação


“Liberdade! Liberdade!

Abre as asas sobre nós!
Das lutas na tempestade
Dá que ouçamos tua voz!”
– Hino da Proclamação da República.

Liberdade de expressão, liberdade de ação , liberdade de ser. A mesma liberdade buscada e proclamada por muitos e , inclusive, inspiradora de tantas obras artísticas , é tomada pelo palhaço Zabobrim, de Ésio Guimarães (o mesmo de A Julieta e o romeu), para ser desconstruída, questionada e, claro, escrachada no esptáculo WWW para Freedom. Em voga, as guerras em nome de liberdade, algo quase tão controverso quanto guerrear pela paz. Mas o discurso aqui não é político-partidário-chato, aliás, nem discurso é, é brincadeira. Brincadeira sincera, verdadeira, completamente entregue.

No lugar de super aviões, aviõezinhos de papel; no lugar de dinamite, papéis cintilantes numa bomba de “efeito moral”; no lugar de armas químicas, bombas de chocolate. Tudo isso enriquecido por um corpo bem preparado, alerta, disposto. Um ator pronto para expressar muito com pouquíssimas palavras e todo o exagero que o tema pede.

Uma das muitas cenas em que Zabobrim interage com o público – este já sem fôlego de tantas gargalhadas – é daquelas cenas que ficarão na memória pela simplicidade capaz de gerar efeitos grandiosos: o palhaço pega seu canhão, coloca munição (a bomba de chocolate) e vai passear pela platéia, apontando a arma para o público com cara de mau. As expressões de pavor, os gritos e movimentos desesperados das pessoas tentando fugir de uma inofensiva engenhoca de brinquedo carregada com um simples doce nos dão a dimensão do quão assustadora (e assustada) está a nossa sociedade e de como não temos idéia do que seja o medo real e enlouquecedor de uma guerra – a tal guerra pela liberdade. Há, ainda, muitos detalhes criativos, como a construção de uma estátua da liberdade com 1 ator + 1 coroa de “espinhos” + 1 limpador de vasos (isso, aquela vassourinha de privada mesmo).

Considerando todas as pequenas genialidades, a grande sacada do espetáculo é a de apresentar a raiz da repressão e, conseqüentemente, a origem da sociedade do medo em que vivemos hoje. Zabobrim começa interpretando uma criança que quer brincar com um aviãozinho de papel, mas vai sendo moldada pelo autoritarismo que prioriza o patriotismo (obrigando-o a entoar o hino que inicia essa resenha) à felicidade. Só pra nos lembrar que o sistema educacional tem como objetivo a manutenção dos valores fundamentais de uma sociedade – o que, afinal, estamos mantendo?

PS: WWW para Freedom teve única apresentação no evento “Cabeça, tronco e membros”, dos Parlapatões, da mesma forma que a peça Por Elise, também resenhada aqui.

5 bombas de chocolate em cada gaveta do super-tupper-soldier-ware

'3 comentários para “WWW para Freedom”'
  1. Juli =) disse:

    Hoje lembrei que faltou agradecer o Emiliano (na ocasião Anônimo Feliz) pela indicação. E, conforme prometido, dedicar esta resenha a ele. Procê, então, Emiliano!

    Adorei a peça.

  2. Emilliano Freitas disse:

    Aeh! Ganhei uma resenha especialmente pra mim! Muitooo obrigado Juli.
    Sem dúvida nenhuma o Ésio é um dos grandes palhaços brasileiros contemporâneos, fato comprovado em WWW para Freedom, Romeu e Julieta, O pintor, e até mesmo no filme dos Doutores da Alegria (imagino que ele deve tá fazendo uma falta enorme pro grupo).
    O WWW é um espetáculo emocionante, da gente ficar rindo, chorando e querendo ajudar o palhaço a sair da guerra. A única coisa que me incomoda no espetáculo é quando o Zabobrim vai receber as bombas, tira a roupa e se fantasia de estátua da Liberdade. Lógico que é uma grande sacada, a crítica ao capitalismo e bláblá, mas ele não aproveita essa oportunidade pra realizar o ato que cada vez vemos menos em palhaços: perder! O símbolo perde e não o palhaço. Como diria o Leo Bassi: o palhaço foi feito pra se foder! Parece que estão esquecendo disso!

  3. Eduardo Botelho disse:

    Lindo, chorei de tanto rir e de emoção, genial. Parabéns !
    Na 2a Mostra Traço de Bolso, Floripa.

O que você acha?

A Bacante é Creative Commons. Alguns direitos reservados. Movida a Wordpress.